Select Page

Covid

Actuação em tempos de covid

Dr. Bruno Montenegro

Director Clínico “Montenegro Clinics”

Cédula Profissional OMD 5057


Caros pacientes, familiares e amigos.
É do conhecimento público que a partir do fim do estado de emergência não existe “proibição formal” na suspensão das actividades de medicina dentária.

A DGS e a OMD emitiram diversas recomendações relativas ao atendimento clínico dentário.

A Montenegro Clinics preparou as suas instalações e reabriu de forma segura. Adoptamos as recomendações das autoridades de saúde competentes, bem como diversos protocolos e equipamentos adicionais que consideramos lógicos e essenciais à segurança biomédica, não só de toda a equipa clínica e dos nossos pacientes, mas também das famílias de todos em casa.

Venha visitar-nos em segurança!

“O seu sorriso nas bocas do mundo!”

Sexta, 01 de maio de 2020.
I
Z

Contaminação Cruzada

A contaminação cruzada define-se pela passagem por contacto directo ou indirecto de micro-organismos de uma pessoa para outra, potencialmente carregando consigo a hipótese de doenças e afecções perigosas.

Para que esta não ocorra é necessária a utilização de equipamentos de protecção adequados: batas, luvas, óculos, etc. Mas também pelo correcto uso de protocolos de protecção e desinfecção.

Na Montenegro Clinics poderá constatar do uso de protocolos de desinfecção entre pacientes, bem como protecção adequada, sendo que usamos diversos itens descartáveis de uso único, desta forma minimiza-se o risco de contaminação cruzada, aumentando a sua segurança.

Z

Desinfecção e Esterilização

Para assegurar que não haja qualquer tipo de contaminação entre um paciente e o seguinte, dispomos na clínica de um serviço de desinfecção e esterilização de todo o material não descartável.

  1. Lavagem do material com soluções anti-bacterianas
  2. Lavagem extra em solução anti-bacteriana aquecida e activa por ultrassons
  3. Limpeza com água limpa de modo a retirar todos os resíduos biológicos e restos de solução de limpeza
  4. Secagem
  5. Embalagem em manga de esterilização individualizada que permite garantir a não contaminação do material pelo ambiente exterior
  6. Autoclavagem em Autoclave com ciclo de classe B, conforme recomendação das diretivas europeias, garantindo a eliminação de bactérias, vírus, fungos e seus esporos
  7. Após este ciclo o material pode ser utilizado com segurança durante a consulta
I
Z

Recolha de resíduos contaminados

Existem materiais que pelas suas características são impossíveis de esterilizar.

Durante a consulta são utilizados diversos materiais deste tipo que acabam inerentemente por ficar contaminados com saliva, sangue os outros tipos de fluídos corporais ou resíduos biológicos.
Falamos por exemplo de materiais plásticos ou de papel, luvas, babetes, entre outros.

Estes materiais são substituídos entre cada consulta, sendo eliminados em contentores próprios e recolhidos por uma empresa especializada neste tipo de resíduos e que procede à sua icineração em segurança.
Desta forma, garantimos ainda mais a segurança dos nossos pacientes.