Select Page

A Clínica

A Montenegro Clinics é uma clínica de Medicina Dentária que nasce em 2009 pela mão do seu director clínico Dr. Bruno Montenegro.

Abraça como seu lema: “O seu sorriso nas bocas do mundo” e o seu propósito é o de fornecer serviços médico-dentários especializados de qualidade, aliando inovação e vanguarda das técnicas, à segurança e conforto nas intervenções.

Dirige-se, por isso, a um público exigente que se preocupe com o seu bem estar mas também com a saúde oral, porque depois o seu sorriso vai mesmo dar que falar…

A Montenegro Clinics, visa tornar-se uma clínica de referência, quer na qualidade do atendimento, quer na qualidade dos serviços prestados, tornando-se um pilar da Medicina Dentária em Portugal e na cidade de Leiria em especial.
A Montenegro Clinics pauta-se enquanto clínica de Medicina Dentária pelo rigor, transparência, qualidade nos serviços prestados, inovação, respeito, responsabilidade, atenção ao paciente, simpatia e primor pela adopção das mais recentes e melhores técnicas da área da Medicina Dentária.
I

A nossa equipa

Quem somos e o que fazemos por si. Uma equipa especializada em servi-lo e apostada no lema “O seu sorriso nas bocas do mundo”.

Financiamento

Pague os seus tratamentos comodamente e à sua medida!

Pergunte-nos como!

Para que não tenha de adiar o seu tratamento e possa comodamente pagar o seu novo sorriso.

Temos disponível na Montenegro Clinics financiamento em condições especiais para a área da saúde. 

Sempre com total conforto!

EM ATÉ 24X S/ JUROS TAEG 0%

Exemplo representativo para um crédito pessoal de 1000€, com um prazo de 3 meses e mensalidade de 333,43€. Crédito pessoal sujeito a aprovação Cofidis.

Para mais informações contacte a Cofidis ou a Montenegro Clinics. Intermediário de crédito não exclusivo a título acessório.

E EM ATÉ 96X MENSALIDADES

Simulações personalizadas a pedido. Crédito sujeito a aprovação Montepio.

Para mais informações contacte o Montepio ou a Montenegro Clinics.

Cheques-dentista

O que são cheques-dentista?

Os cheques-dentista são guias que dão acesso a um conjunto de cuidados de medicina dentária. Abrange diversas áreas como prevenção, diagnóstico e tratamento.

Quem está abrangido?

As populações abrangidas pelos cheques-dentista são:

  • grávidas seguidas no SNS
  • beneficiários do Complemento Solidário
  • crianças e jovens até aos 18 anos que frequentem escola pública ou IPSS
  • utentes portadores de infeção por VIH/SIDA
  • utentes com lesão suspeita de cancro oral

Quais os documentos e requisitos necessários?

Precisa apenas do cheque-dentista devidamente assinado e da sua identificação.

Quanto custa?

Não tem qualquer custo.

Qual é a validade do cheque-dentista?

O cheque-dentista tem a validade de 12 meses após a emissão do primeiro cheque no Projeto de Saúde Oral e da Pessoa Idosa.

E até 60 dias após o parto no Projeto de Saúde Oral da Grávida.

O meu cheque-dentista perdeu a validade. O que posso fazer?

Após a perda de validade não poderá utilizá-lo.

Porque é que tenho de ir primeiro ao médico de família?

O primeiro cheque-dentista tem de ser emitido pelo seu médico de família ou médico assistente, de forma a que todas as informações clínicas disponíveis na sua ficha clínica sejam disponibilizadas ao médico dentista.

Excluem-se a este procedimento as crianças de 7, 10 e 13 anos – que têm acesso a este cheque na escola – e as crianças de 16 e 18 anos, cuja emissão de cheque é efetuada pelo assistente administrativo do centro de saúde.

Onde posso marcar a consulta do meu cheque-dentista?

Pode utilizar o cheque-dentista em qualquer ponto do país, num médico aderente ao Programa Nacional de Promoção da Saúde Oral, disponível através de uma lista nacional.

A quantos cheques-dentista tenho direito?

  • grávidas: máximo de 3 cheques-dentistas por gravidez, a utilizar até 60 dias após a data prevista para o parto ou da data efetiva do mesmo
  • beneficiários do Complemento Solidário: até 2 cheques-dentistas por ano, a utilizar num período de 12 meses
  • utentes portadores de infeção por VIH/SIDA: até 6 cheques-dentistas
  • crianças e jovens: 1 cheque-dentista por ano letivo

A que tratamentos tenho direito?

  • tratamentos preventivos
  • restaurações
  • desvitalizações
  • extrações
  • destartarizações
  • alisamentos radiculares

A quantos tratamentos tenho direito?

De acordo com o diagnóstico clínico:

  • grávidas: até 5 tratamentos por ciclo de cheques, sendo que a grávida tem acesso até três ciclos, correspondentes a três cheques
  • portadores de infeção por VIH/SIDA: até 11 tratamentos num primeiro ciclo, que passam a 9 tratamentos caso o plano de tratamento inclua desvitalizações. No final do 3º cheque é obrigatória a confirmação, por parte do médico de família, da existência da continuação de necessidade de tratamento. Nos ciclos seguintes (os que forem necessários, de dois em dois anos) tem direito a 3 dentes tratados
  • beneficiários do Complemento Solidário: até 3 tratamentos, por ciclo de dois cheques

Perdi o cheque-dentista. O que posso fazer?

Pode, junto do seu centro de saúde, solicitar a sua reimpressão ou solicitar o cheque através do email siso@dgs.min-saude.pt.

O meu filho frequenta uma escola pública e não me foi entregue cheque-dentista. O que devo fazer?

Deverá dirigir-se ao centro de saúde da área da escola do seu filho e solicitar a emissão do cheque-dentista.

O meu filho frequenta uma escola privada. Tem direito a cheque-dentista?

Não. As crianças do ensino privado não estão abrangidas pelo cheque-dentista. Em alternativa, poderão aceder a consultas de medicina dentária no centro de saúde, caso estejam inscritos num Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) com consulta de medicina dentária, solicitando a referenciação ao médico de família ou médico assistente.

Guia do Projeto de Saúde Oral

Quais as diferentes idades Como aceder? A quantos cheques-dentista tenho direito? Notas:
Para crianças até aos 6 anos Deverá marcar uma consulta no seu médico de família. A criança com idade inferior a 6 anos, inclusive, tem acesso a um cheque-dentista. – É emitido a crianças com idade inferior a 6 anos quando são detetadas situações de considerável gravidade, ponderadas por critérios de dor e grau de infeção, pelo médico de família, ou médico assistente, sempre que o utente não tenha médico atribuído.
Para crianças até aos 7 anos Todas as crianças de 7 anos que frequentam escolas públicas ou IPSS têm acesso ao cheque-dentista emitido no centro de saúde da área da escola. Este é entregue na escola aos encarregados de educação ou aos alunos. De acordo com o plano de tratamento definido pelo médico aderente, a criança têm acesso até 2 cheques – As crianças de 7 anos têm direito ao selamento de fissuras em molares e pré-molares sãos e ao tratamento de todas as cáries em dentes permanentes.
Para crianças até aos 8 e 9 anos Deverá marcar uma consulta no seu médico de família As crianças de 8 e 9 anos, tem acesso a um cheque intermédio.

– É apenas emitido às crianças que tenham utilizado o cheque aos 7 anos.

– As crianças de 8 e 9 anos têm acesso até 2 tratamentos de cárie em dentes permanentes.

Para crianças até aos 10 anos Todas as crianças de 10 anos que frequentam escolas públicas ou IPSS têm acesso a cheque-dentista emitido no centro de saúde da área da escola. Este é entregue na escola aos encarregados de educação ou aos alunos. De acordo com o plano de tratamento definido pelo médico aderente, a criança têm acesso até 2 cheques – As crianças de 10 anos têm direito ao selamento de fissuras em molares e pré-molares sãos e ao tratamento de todas as cáries em dentes permanentes.
Para crianças até aos 11 e 12 anos Deverá marcar uma consulta no seu médico de família As crianças de 11 e 12 anos, tem acesso a um cheque intermédio.

– É apenas emitido às crianças que tenham utilizado o cheque aos 10 anos.

– As crianças de 11 e 12 anos têm acesso até 2 tratamentos de cárie em dentes permanentes.

Para crianças até aos 13 anos Todas as crianças de 13 anos que frequentam escolas públicas ou IPSS têm acesso ao cheque-dentista emitido no centro de saúde da área da escola. Este é entregue na escola aos encarregados de educação ou aos alunos. De acordo com o plano de tratamento definido pelo médico aderente, a criança têm acesso até 3 cheques – As crianças de 13 anos têm direito ao selamento de fissuras em molares e pré-molares sãos e ao tratamento de todas as cáries em dentes permanentes.
Para crianças até aos 14 e 15 anos feitos até ao fim de agosto do presente ano. Deverá marcar uma consulta no seu médico de família As crianças de 14 e 15 anos, tem acesso a um cheque intermédio.

– É apenas emitido às crianças que tenham utilizado o cheque aos 13 anos.

As crianças de 14 e 15 anos têm acesso até 2 tratamentos de cárie em dentes permanentes.

Para crianças até aos 16 e 18 anos Têm acesso ao cheque-dentista por emissão do assistente administrativo do Centro de Saúde. As crianças de 16 e 18 anos têm acesso a um cheque.

– Os jovens de 16 anos, que utilizaram o cheque-dentista aos 13 anos, e os de 18 anos, que utilizaram o cheque-dentista aos 16 anos, têm acesso a cheque-dentista.

– As crianças de 16 anos têm direito ao selamento de fissuras em molares e pré-molares sãos e ao tratamento de todas as cáries em dentes permanentes.

– As crianças de 18 anos têm direito ao tratamento de todas as cáries em dentes permanentes